sábado, agosto 14, 2010

Meio-tom



















Meio-tom

odeteronchibaltazar

Num tempo em que fui cor,
sonhei ter nas mãos
o destino dos meus dias.
Quis ser a beleza efêmera,
quis manter a chama acesa,
quis abraçar o dia e a noite com o seu luar.
Tudo pintei de desejo:
azuis-ftalos do meu amor,
amarelos dos sorrisos,
vermelhos da paixão,
branco da esperada paz.
Tão coloridos eram meus dias
que a poesia nos varais
brincava ao sol e ao vento
com a alegria a tremular.
Hoje, sépias lembranças
se escondem
nas pálpebras cansadas;
e as cores, mais uma vez,
fogem ao meu gesto sem par.

odeteronchibaltazar

5 comentários:

Efigênia Coutinho disse...

EU ADORO LER VOCE, ADOREI RECEBER SEU CONVITE, SEUS VERSOS NOS ELEVAM SEMPRE, SUAS DIÁRIAS CRÓNICAS SÃO UM DELEITE, ADORAVEIS DE SE LER, OBRIGADA ODETE,
Efigenia

Angélica T. Almstadter disse...

Maravilhoso amiga Detinha!!

marivel disse...

li e compartilhei no Face. espero que não se importe. bjs e parabéns.

Anônimo disse...

Mil!!!!!!!!!!!!

rosa pena disse...

muito lindo querida odetim.. você é uma poetisa maravilhosa.. beijos..rosa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...