quarta-feira, janeiro 23, 2008

P.S. Ainda te amo...



















P.S. Ainda te amo...

odeteronchibaltazar

De repente, dei-me conta
de que não devo mais dizer teu nome.
Pode ser que acabe falando alto demais e as paredes escutem...
(E és somente sonho, fantasia, quimera...).

Tenho fome deste teu nome
que me faz rir e cantar no chuveiro
ou na chuva abundante,
na grama ou no tapete,
na noite ou no sol escaldante.

Tenho sede de beber cada sílaba,
aos goles, devagarinho,
pra saciar este meu desejo sem fim.
Então, desenho-o só para mim.

E depois, satisfeita,
dormirei entre os papéis onde te rabisquei...
(E nem reclamo).
Só eu... E tu.
E sonharei.
Sem segredos.
Incoerente.

P.S. Ainda te amo...

4 comentários:

Lila disse...

Lindo,lindo amiga.
Eu faço mto isso..de me exibir sozinha como se fosse uma beldade...(rs)e qdo me ponho a dançar sozinha sem ninguém ver na frente do espelho então?Mto divertido!
Parabéns pelas maravilhas que escreve..bjos/Lila

Teresa disse...

Sem palavras!!! Comentar e beleza transparente deste poema é um risco. Simplesmente: Amei.
Beijo amigo

quim disse...

palavras mil e belas,belas como você e os teus olhos azuis.
beijos!!!

Anônimo disse...

Tudo que você escreve é o reflexo dum talento raro,
com palavras dum vocabulário rico, belo e doce.
E há tanta gente escrevendo, como eu, que julga que
o talento está ali, ao dobrar da esquina, à venda no
supermercado.
O talento artístico, é um dom que só os eleitos possuem.
Felicidade a sua ter sido eleita.
Parabéns pelas coisas lindas que estão por aqui.
Beijinhos do anónimo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...