sexta-feira, dezembro 07, 2007

Ledo engano




















Ledo engano

odeteronchibaltazar

Eu disse adeus
mas não sabia
o quanto doeria,
na minha noite,
a tua ausência,
o teu silêncio
ou a falta do beijo teu.
Eu disse adeus
mas não sabia
o quanto eu sofreria...
E nem eu mesmo sabia
o quanto
ainda te desejo, anjo meu!

odeteronchibaltazar

Um comentário:

Glória disse...

Hoje li seu texto "Vida, casa e jardins", recebido por e-mail de uma amiga. Adorei, sempre pensei sobre aquilo que falou... Inclusive o meu caso é mais acentuado: sou bagunceira mesmo. Tentei melhorar a vida toda até que agora, já na terceira idade, joguei a toalha e assumi a minha bagunça, afinal, cheia de vida. Tem até um caso engraçado: fui assaltada na minha casa e o jovem assaltante ficou doidinho, não sabia onde achar o que eles procuram e, ao revirar, danava a cair caixa, papel, recorte de jornal, coleção de dinheiro velho, fotografias, tudo mistutado a roupas, sapatos, chave, etc, até que ele, desesperado, me agraciou com um elogio: "Dona, a senhora não arruma esta casa não? Nunca vi uma casa tão bagunçada..."
Também tenho 2 blogs, se quiser conhecer: http://jornalrecomeco.blogspot.com/http://gloria.reis.blog.uol.com.br/
Abraços.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...